sábado, maio 11, 2013

vazio...

 
 
não consigo saciar-me de ti...
 
João marinheiro 2013
Fotografia de João Redondo www.olhares.com

2 comentários:

mar... disse...

Não saber o nome das praças, das ruas.
Não lembrar também o nome da cidade que andei-te.
Nem que rio poderia deitar o cansaço.
Cansaço só.
Porquê.
Não imaginar a dor de quem passa nas praças, nas ruas,
ou em alguma cama quente em horas contadas.
Porquê
Fica um cansaço só.
Eterniza-se a saudades!
Andar pelas praças, ruas, cidades,
num silêncio de quem também já passou lá.
Sabe...
Minhas andorinhas já não ouço.
Partiram, partiram.
Um sonho que se desconhece, eterniza-se apenas.
Os olhos que sorriram ontem.. embriagando-se num corpo salgado
angustiam-se hoje.
Porque não existe despertar para este sonho!
Andorinhas que partem, nunca deixam seus destinos.
Apenas partem.
Minhas Andorinhas partiram.

Parapeito disse...

...que dizer de tanto...
pode ser bom...ou não...
brisas doces**

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape