sábado, março 23, 2013

distração...


Já não lembro o início
Quando comecei a amar-te
Não me dei conta
Sempre te amei
O facto de te saber próxima da minha cabeça
Sacia a sede que tenho de ti…
João marinheiro Ineditos 2013
Fotografia João Redondo www.olhares.com

2 comentários:

Borboleta com Asas disse...

Gotas de chuva, que nos separam dum sol que ainda não nasceu...
Palavras que nascem no rubro calor da noite gélida de ti!

Parapeito disse...

afinal a sede é saciada :)
brisas doces*

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape